segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

RAPALA - Uma lenda em forma de isca!!!!

Aoooo sertão véio desse mundão sem porteeeeeeera sô!!!!
Hoje irei fazer um post que para eu, é uma honra, mesmo não sendo pago por este post por essa empresa gigantesca e marcante para todos os pescadores esportivos desse mundão véio (quero iscas grátis viu VMC!!! hihihihi) e não há quem não conheça ou que já não tenha ouvido falar dessa mega empresa de artificiais chamada RAPALA!


SINÔNIMO DE UMA LENDA, SEM MAIS.
Ela é um sinônimo de história, beleza, detalhe e por que não STATUS, principalmente nos dias de hoje que a CRISE tá assolando o Brasil e ter uma isca dessas que custa, no mínimo, R$ 50,00, ter na caixas algumas dessas é de deixar os colegas de pesca meio enciumado e te chamar de playboy com toda certeza sô! hihihiih

Lauri Rapala e seus filhos
Eu mesmo devo ter umas 06 Rapalas que adquiri nos meados de 1996 e que na época não eram tão caras e as guardo a 7 chaves na minha caixa de pesca e não pesco com elas de jeito manera e as aposentei, principalmente por serem tão, mas tããããão CARAS e, podem falar o que quiserem, são verdadeiras jóias no nosso mundo da pesca esportiva, posso compará-las a um ovo de pedras preciosas do meu amigo russo Peter Carl Fabergé (eu acho que nem tinha nascido ainda em 1920 quando ele morreu! hihihihihi).

O Homem é tão fantástico que já foi publicada sua biografia pelo escritor John E. Mitchell, chamado, RAPALA Legendary Fishing Lures
A história dessa empresa, ou melhor, do HOMEM que criou esta empresa é tão impressionante que me faz repensar o quão ponto uma pessoa pode chegar na criatividade para poder sustentar seus filhos e muito mais a CRIATIVIDADE de desenvolver algo que revolucionou o mundo pesca para todo sempre! Uma pessoa dessas foi tão, mas tãããããããão visionária que chego a pensar se era realmente desse mundo, pela genialidade, paciência e perseverança pra poder desenvolver algo tão magnífico e perfeita que é esta isca chamada RAPALA.

Eu pularia neste cesto cheio de Rapalas com certeza sô! hihihihihi

Agora chega de expressar o quanto amo esta isca e sou grato por ela existir em minha vida e vamos conhecer a história dessa pessoa nada menos que FODÁSTICA e muito mais que FANTÁSTICA, chamada LAURI RAPALA, o pai da pesca esportiva atual, sem sombra de dúvidas!


RAPALA trabalhando sua madeira tipo BALSA

O NASCIMENTO E VIDA DE UMA LENDA
Nascido em Sysmä, na Finlândia, Lauri Rapala compartilhou de sua casa com florestas perenes e centenas de lagos. Na idade de sete anos, sua mãe Mari mudou-se para a paróquia de Asikkala, cerca de 60 milhas a partir de Helsínquia. Os clérigos na freguesia não conseguiam lembrar o sobrenome de Mari, Saarinen, e então ele simplesmente trocou por RAPALA, na aldeia em Sysmä município a partir do qual eles haviam se mudado. A palavra finlandesa RAPA, significa "lama". Crianças finlandesas desta época eram geralmente colocadas para trabalhar assim que tornou-se capaz, Lauri fez o mesmo.

LAURI E RISTO RAPALA
Lauri conheceu Elma Leppänen quando ele estava na casa dos vinte anos, e eles se casaram em 1928. Eles moravam em casa de seus pais em Riihilahti até 1933. A economia da Europa estava em uma recessão durante este período, e isso piorou como os efeitos da Grande Depressão nos Estados Unidos chegou à Europa. Ele trabalhou como lenhador durante o inverno, e peão de fazendeiro ou pescador comercial no verão. Eles tiveram cinco filhos, Reino, Risto, Ensio, Esko, e Kauko.


Foto de Antonio Lopes da Silva - http://revistaaruana.blogspot.com.br

O PRINCÍPIO DE TUDO
Tudo começou em 1930 com um pescador finlandês rústico e humilde, Lauri Rapala, o qual fez uma observação genial e simplistica: Ao pescar no lago Päijänne na Finlândia, Lauri discretamente observou o comportamento dos peixes e anotou que os predadores famintos devorávam, de forma sistemática, os cardumes de peixinhos menores – e em particular aqueles peixes que estão debilitados ou feridos e cujo nado era irregular. E assim começa a maior história da pesca esportiva de todos os tempos...


Foto de Antonio Lopes da Silva - http://revistaaruana.blogspot.com.br

O EREMITA AMIGO
Lauri idealizou que se ele podesse talhar uma isca que imitasse os movimentos de um peixinho ferido, poderia então realizar um grande número de capturas, obtendo assim uma renda maior ao invés de dispender tanto tempo ocioso no reparo de espinhéis e redes. Depois de muita tentativa e erro, e com a ajuda de um eremita-pescador que vivia numa ilha do lago Päijänne, Toivo Pylväläinen, e amigo de Lauri, ele criou uma atração com a oscilação direita para imitar um peixe ferido.


Toivo e sua vida simples em sua choupana de pescador na Finlândia
Lauri Rapala e seu amigo Toivo Pylväläinen

E foi assim que em 1936, Lauri Rapala iniciou seu projeto na produção de sua primeira isca artificial - a qual começou a tomar forma usando cortiça, uma lixa e faca de couros de sapateiro. O papel de alumínio, que servia de invólucro para as barras de chocolate, foi utilizado para imitar as escamas e a pelicula de negativos fotográficos derretida revestia e protegia o acabamento – mas o mais importante é que a isca imitava com perfeição a ação de nado de um peixinho ferido. A história e lenda reportam capturas de 270 kilos diários com sua nova isca e a reputação assim crescia sendo o resto, como dizem, parte da história.



Foto de Antonio Lopes da Silva - http://revistaaruana.blogspot.com.br

A primeira isca foi um prelúdio para seus descendentes – o Original Floating legendário da Rapala – com um movimento que os peixes não podem resistir – uma isca que ajudou aos pescadores experimentar a maior emoção nas pescarias no mundo inteiro.


Original Floating, o marco para o início de uma mega marca e uma lenda


Lauri Rapala entalhando uma isca em balsa, gênio!

Como os pescadores começaram a fisgar mais peixes e até peixes de maior porte com as iscas da Rapala, tornou-se evidente que o que provocava os peixes era a ação sedutora e o balanço especial da isca. Pois embora houvessem diferenças entre os peixes em qualquer parte do mundo, os predadores e os peixes menores seguem todos o mesmo padrão de comportamento. Os peixes maiores atacam os peixes pequenos feridos. Por isso, Lauri testou cada isca para se certificar que o nado verdadeiro fosse idêntico à “ação original peixinho-ferido.” Não era a forma mais rápida para se fazer uma isca artificial, mas era a única maneira de se fazer uma Rapala (até hoje todas as iscas Rapala são ajustadas a mão e testadas em tanque para garantir um nado perfeito e equilibrado). A ação de uma Rapala e tão distinta como uma impressão digital de uma pessoa, uma ação que nenhuma outra fábrica de iscas pôde duplicar.


Um dos tanques de testes na fábrica da Rapala

Quando irrompeu a guerra na Europa, em 1939, a escassez se levantou, e Lauri começou a fazer suas iscas de casca de árvore. Durante a guerra, sua atração havia conseguido alguma promoção. Dinamite foi por vezes utilizado para obter peixe, mas Lauri disse que sua isca iria pegar mais peixes. Ele e seus amigos fizeram um concurso, e ele o que tinha sido "apanhado" com dinamite, pegando 78 peixes em poucas horas.


Foto de Antonio Lopes da Silva - http://revistaaruana.blogspot.com.br

Depois da guerra, a demanda por suas iscas aumentou, então ele contou com a ajuda de seus filhos, ensinando-lhes a arte de fazer as iscas. Ensio se saiu tão bem que ele alcançou um prêmio de artesanato nacional com isso. Elma ficava com a contabilidade, e escreveu e projetou a cópia promocional para as caixas das iscas. Eles desenvolveram máquinas para melhorar a eficiência e a qualidade das atrações, para tê-las lixadas e polidas, e para tornar a atração dos corpos idênticos.

O COMEÇO DE UMA NOVA ERA PESCATÍCIA
E assim com cada viagem de pesca inesquecível, cada tarde bem sucedida de sábado com um filho num lago local da pesca, a lenda da Rapala foi crescendo, e uma confiança profunda nas iscas Rapala começou a tomar forma entre os pescadores. Pescadores amadores transformaram-se profissionais. Os pais transformaram-se heróis. E mais e mais pescadores começaram a procurar as iscas artificiais da Rapala.


Um dos gerentes comerciais mostrando a Original Float na fábrica

Para milhões, o sucesso podia ser medido pelo número de crescimento dos peixes na categoria de troféu, capturados com as iscas Rapala (até ao presente momento nenhuma outra marca de iscas artificiais é detentora de tantos recordes mundiais). E porque nós da Rapala somos pescadores em primeiro lugar, sabemos não somente do que nossos colegas pescadores necessitam, mas também o que não podem deixar de ter, como quando a Shad Rap entrou em cena de forma dramática. 


Caixas onde eles guardam a isca semi pronta antes de dar o acabamento

A reputação da habilidade incomparável da Shad Rap em fisgar peixes alastrou-se como um incêndio florestal. As iscas esgotaram-se em quase todas as lojas de pesca. Algumas lojas alugavam as Shad Rap por dia – e até mesmo por hora (sim, era tão boa...). Vinte anos mais tarde a Shad Rap ainda é uma das iscas mais bem sucedidas da Rapala.


Rapala Shad Rap, uma das iscas que mais se parecem com lambari fugindo de uma traíra que eu já vi!
Este modelo em especial é para profundidade

Da mesma forma, as fileteiras introduzidas pela Rapala facilitaram a experiência de pesca para milhões. Até então, os pescadores tiveram uma longa história de dificuldades ao escamar e filetar os peixes. O design afiado e a flexibilidade original das facas da Rapala fizeram o trabalho de escamar e filetar mais fácil, e tanto é que até hoje a Rapala ainda tem as facas de filetar mais vendidas no mundo.


Fish’n Fillet da Rapala, lendária faca fileteira!

E assim iniciava-se a pedra fundamental da Rapala. Os sucessos da Original Floating, Shad Rap e do Fish’n Fillet foram seguidos por outros produtos da Rapala que adentravam aos poucos nas caixas de pesca e nos livros da história. Iscas como os Magnums, Rattlin’ Rapala, CountDown, Skitter Walk, Twitchin’ Rap, X-Rap e o Tail Dancer da edição limitada.









Existe uma razão pela qual mais pescadores no mundo inteiro depositam sua fé na Rapala. É uma confiança que propagou-se a todos os continentes e em mais de 140 países – e é comprovada pelos mais de 20 milhões de iscas da Rapala vendidos todos os anos. Resumindo de forma simples, os produtos da Rapala transformam os pescadores em pescadores melhores. Não existe pressa para se introduzir algo novo, e todos os produtos chegam manufaturados com cuidado e anos da experiência. Não existem atalhos, nem meios termos. É uma herança da qualidade que pode ser vista em cada isca, cada faca de filetar, cada ferramenta, e cada lançamento como o que se vê nas nossas linhas de pesca de qualidade superior. É uma herança que continua com ofertas novas da Rapala; como as varas de alto nível nos grafites mais requintados, super-linhas de multifilamento, iscas novas revolucionárias com ações e revestimentos novos, etc. – em poucas palavras, maneiras novas de fisgar mais peixes.


Edição Limitada do ANGRY BIRDS para atrair a criançada a pescar, os caras são poderosos mesmo!





O doce sabor do sucesso permanece por muito tempo, pescaria após pescaria bem sucedida. Ainda depois de uma inumerável quantidade de robalos, tucunarés, dourados, traíras, trairões, etc. pescados no Brasil, a Rapala continua a resistir à prova do tempo. Através de altos e baixos na indústria. Através das frentes mais frias e recessões. Porque com Rapala, uma verdade simples prevalece: aquilo que é irresistível para um peixe – será sempre irresistível ao pescador esportivo também.

Estátua em homenagem a Lauri Rapala, falecido em 1974 na Finlândia
AQUI SEGUE UM VIDEO EM ESPANHOL (DÁ PRA ENTENDER SIM) SOBRE A VIDA DE LAURI RAPALA E SUA LENDÁRIA ISCA.

Resumindo essa prosa maravilhosa pescadozada: Lauri Rapala foi e sempre será o CARA que plantou a pedra magma inicial neste meio pescatício nosso de hoje em dia e foi um cara tão FODÁSTICO que vai ser difícil, ou quase impossível, aparecer alguém com algo tão brilhante neste nosso meio da pesca, que, se aparecer, eu acho que estarei embaixo da terra em forma de adubo faz tempo sô!!! Principalmente porque naquela época não existia smartphone, redes sociais e internet para apodrecer a mente das pessoas e deixá-las mais preguiçosas para pensar e criar algo espetacular! hihihihihi

Fontes: http://www.normark.com.br/empresa/historia-rapala/

http://revistaaruana.blogspot.com.br/2015/01/rapala-historia-de-uma-isca-artificial.html

http://realsreels.com/baits/historyofthefinishminnow.html

http://fishinghistory.blogspot.com.br/2008/07/finnish-minnow-by-henrik-londen-update.html

http://seura.fi/ihmiset/tarinat/katosi-hyvasta-virasta-aloitti-uuden-elaman-paijanteen-erikoinen-erakko-opetti-rapalan-perustajalle-kuinka-tehda-uistimia/

https://en.wikipedia.org/wiki/Lauri_Rapala